Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

HistóriGeo - Portugal

História & Geografia

HistóriGeo - Portugal

História & Geografia

29
Ago21

Visconde de Gemunde - Famalicão

EduardoSantosCarneiro

Visconde de Gemunde

Gemunde.jpg

Foto: Famalicão ID / Solar de Gemunde

António Luís Mendes, nasceu a 11 de Novembro de 1846 e faleceu a 26 de Agosto de 1915.

Quanto ao Sr. Visconde de Gemunde, devo dizer que era natural do concelho de Vila Nova de Famalicão, onde tinha um belo solar na freguesia de Gemunde, hoje extinta.

Não existem praticamente fontes escritas que mencionem o Sr. Visconde de Gemunde, a não ser na sua terra, mais propriamente no cemitério e jazigo.

Apenas no jornal «Estrella do Minho» se podem ver algumas notas referentes a esta personalidade famalicense que vinha ao seu belo solar de Gemunde, no concelho  de Famalicão, apenas para férias, pois tinha uma casa em Lisboa e vários negócios no Rio de Janeiro.

"Em Junho de 1896, o rei D. Carlos deu-lhe o título de Visconde de Gemunde, e em Dezembro do mesmo ano recebeu o Foro de Fidalgo Cavaleiro da Casa Real.

O Visconde de Gemunde foi provedor do Hospital S. João de Deus  de Vila Nova de Famalicão, exerceu o cargo de 1 de Julho de 1896 a 1 de Julho de 1897"(1).

___________________

(1)CARVALHO, Vasco de - Aspectos de Vila Nova - Vila Nova de Famalicão, Tip. Central - 1956.

* CARNEIRO, Eduardo Manuel Santos (1997) -"Actividades Sócio-Culturais, Comerciais e Personalidades de V. N. Famalicão no início do século XX", Boletim Cultural nº 14, V. N. Famalicão.

HistóriGeo 

 

13
Abr21

Barão de Famalicão - Manuel Ferreira da Costa e Sousa

EduardoSantosCarneiro

Manuel Ferreira da Costa e Sousa

Barão de Famalicão

 Foi o primeiro e único barão de Famalicão. Era um negociante muito abastado. Foi comendador da Ordem da Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, residente no Rio de Janeiro.

Foi no ano de 1905 que Manuel Ferreira da Costa e Sousa recebeu o título de Barão de Famalicão e a mercê do título foi de D. Carlos I por carta de 24 de Agosto de 1905.

É relevante o facto de o Barão de Famalicão ser irmão do maior benemérito de Vila Nova de Famalicão, o Sr Conde de S. Cosme do Vale.*

Vários títulos de Barão, Visconde e Conde foram atribuidos a estas pessoas que tiveram sucesso no Brasil, enriqueceram, tornando-se posteriormente beneméritos na sua terra natal , o que tem como consequência a concessão de títulos por parte do Rei.

_______________________

* CARNEIRO, Eduardo Manuel Santos.(1997) Actividades Sócio-Culturais, Comerciais e Personalidades de V. N. Famalicão no início do século XX. Boletim Cultural nº 14, C.M. Famalicão, Vila Nova de Famalicão.

EC_2020.jpg   HistóriGeo - Portugal

 

 

 

05
Out20

Dia Mundial do Professor - 5 de outubro.

EduardoSantosCarneiro

A importância do Professor

“O professor é detentor de inúmeros e diversificados poderes, legitimados pela escola, pela família e pela sociedade. O poder do professor é tão mais forte quanto mais diversificadas forem as suas bases de sustento e quanto mais estas se apresentarem em congruência com as finalidades a nível do sistema educativo(…)”*

*CARNEIRO, Eduardo Santos; CARNEIRO, Ana Paula Quinta Castro Faria (2003), A Indisciplina, as Relações de Poder e as Regras na Sala de Aula,Ed. Universia, ESELX, Lisboa.

ec 2014.JPG

https://www.facebook.com/eduardo.santoscarneiro 

https://www.instagram.com/historigeoportugal/?hl=pt 

05
Abr16

Castro de Penices/ Gondifelos – Vila Nova de Famalicão

EduardoSantosCarneiro

penicesFoto: arq. C.M. Famalicão

 

Castro de Penices/ Gondifelos – Vila Nova de Famalicão

Castro situado num meandro do rio Este, em Penices – Gondifelos. Destaca-se entre os povoados proto-históricos do Baixo Ave precisamente por aquela característica topográfica, que lhe proporciona excelentes condições defensivas graças às pronunciadas escarpas que o delimitam sobretudo a Oeste e Noroeste.
No interior, foram detectadas diversas bases de cabana delimitadas por buracos de poste e pavimentos em argila (não expostas por razões de conservação), pertencentes à fase mais antiga de ocupação, datada do Bronze Final (sécs. VIII-VII a.C.). São visíveis três construções circulares, uma delas com vestíbulo, delimitadas por um muro e pela própria muralha, que faziam parte de um núcleo familiar.
O sistema defensivo deste pequeno povoado integrava, além da muralha central e do aproveitamento da escarpa natural – que pode observar-se a Noroeste – um complexo de três fossos e outros tantos taludes implantados na área mais aberta, a Sudeste.
A ocupação deste pequeno povoado, descoberto na década de 1980 e que contou desde então com diversas campanhas de escavação está compreendida entre o Bronze Final, e o séc. I, altura em que foi abandonado, voltando a ser habitado, pelo menos parcialmente, entre finais do séc. IV e inícios do V.
Bibliografia
Dinis, António P. – Ordenamento do território do Baixo Ave no I Milénio A. C. Porto: Fac.Letras Univ. Porto, 1993. Dissert. Mestrado, policop.

Investigação e pesquisa: Eduardo Santos Carneiro

 

06
Ago15

Delães - Vila Nova de Famalicão - Portugal

EduardoSantosCarneiro

 

Campo Arqueológico de Perrelos - Delães

perrelos delaes.jpg

Esta “Villa” romana está localizada numa plataforma junto a um caminho público, com possível área de fundição, atestada pela presença de metal num dos seus compartimentos. Embora apareça em toda a área espólio da Idade do Ferro, relacionado com o Castro de São Miguel, e cerâmica romana do séc. I/III, a maior parte do espólio enquadra-se num período que vai do séc. IV ao VI. Dista cerca de 150 metros da capela de São João de Perrelos em Delães, onde foi escavada uma necrópole medieval.

Pesquisa/Imagem:  https://www.facebook.com/eduardo.santoscarneiro

http://historigeoportugal.weebly.com/histoacuteria.html

EduardoSantosCarneiro

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub